Os servidores e a fila do peru

Natal chegando e ganhar uma cesta repleta de guloseimas para se esbaldar nas festas normalmente é muito gostoso. Os funcionários da prefeitura de Itu estão nesse time de trabalhadores premiados que no final de ano recebem esse agrado tradicionalíssimo.

Cesta farta para engordar só com as melhores marcas e para a tristeza dos vegetarianos até o peru vai à mesa. Cesta de bacana mas o custo pra acessar essas delícias não foi pequeno não. As cestas foram liberadas para serem entregues entre hoje e amanhã para os cerca de 5.000 funcionários que compõem o quadro da Prefeitura. Desses, cerca de 3.000 atendem na sede do município e retiram as cestas no prédio principal da prefeitura no Itu Novo Centro.

Hoje cerca de 1500 deles e delas foram retirar suas cestas e enfrentaram uma fila que variava de 4 à 7 horas de espera debaixo de um Sol de quase 40º escaldantes!

Boa parte desses destemidos eram idosos e gestantes e não teve choro. Quem queria mamar tinha que esperar o vagaroso esquema de entrega atender as demandas de carros e carros que se amontoavam avenida acima e avenida abaixo na Itu 400 anos.

Nos pequenos burburinhos ouvia-se falar aqui e ali sobre como melhorar a atividade e não demorou pra aparecer uma série de várias boas idéias que melhorariam a eficiência do processo. Apenas palavras ao vento, eram 16 horas e o esquema predefinido não estava lá muito aberto a mudanças súbitas para melhorar a vida das pessoas a partir do olhar dos usuários, ops… servidores.

Enfileirados, fazendo piada da situação, seguiu lentamente o rebanho. Nada a questionar diante da situação, já que tudo ali era um misto de:

 

– terceirização do Papai Noel, o presente vem direto das empresas prestadoras,

– dedicação daqueles que vestem a camisa e trampam de sol a sol atendendo ao comando

– obediência dos outros tantos funcionários que seguiam em fila à pé ou de carro e

– voluntarismo, ninguém foi obrigado a ir buscar a cesta.

 

Diante de todo o calor daquele não-lugar careca de árvores, sem sombra não se podia pensar em outra coisa que não a água fresca. Mas cadê? Quem veio prevenido com uns trocados no bolso bebeu e quem veio duro precisou de solidariedade alheia pra matar a sede.

Ao final de tudo a galera já sabia que esse Natal de 2014, pros funcionários da prefeitura de Itu, será um Natal do Perú… e pré-assado na fila da cesta.

Espalhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

1 comentário em “Os servidores e a fila do peru”

  1. Pingback: Os servidores e a fila do peru – Mitmacs on internet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima